Estudo Apocalipse: Os que vivem diante do trono


É do trono que procedem todas as coisas de Deus. O trono é o centro do universo. É do trono que Deus governa e age. Aqueles que viram o trono foram transformados.
§    Daniel ficou alarmado e enfermo. (Dn 7.15,16).
§    Isaías percebeu o próprio pecado. (Is 6.5).
§    Ezequiel ficou estatelado e caiu por terra. (Ez 1.26-28).
O trono desmonta as estruturas da vida humana. Ninguém brinca com Deus depois de ver o trono. Desde os dias de Davi se pergunta: “Quem subirá ao monte do Senhor?” (Sl 24.3-6).
Podemos ver no Apocalipse pelo menos três categorias de seres que habitam diante do trono de Deus: os anjos, os seres viventes e os 24 anciãos. Creio que estudar suas características nos ajuda a perceber como podemos viver também diante do trono.

1. Como comparar os anjos com homens?
Alguém talvez ache difícil entender a relação entre os anjos e os homens. Homens e anjos se misturam e se confundem na Bíblia.
·        Abraão não sabia se o visitante era anjo. Lá os anjos comem como gente (Gn 18.1-8).
·    Eles se assemelhavam a assaltantes noturnos. (Gn 32.22-32).
·    Josué perguntou aos anjos se eles estavam a seu favor ou contra. (Js 5.13).
·    Podemos hospedar anjos sem saber (Hb 13.2).
·    Homem e anjo têm a mesma medida (Ap 21.17).
2. Os anjos
Em Apocalipse 2 e 3 o anjo da igreja pode também ser o líder ou o pastor. Contudo, essa informação não fica clara, por isso podemos fazer aplicações usando anjos como exemplo.
Os anjos são criaturas que vivem diante do trono, por isso eles são uma ilustração para aqueles que desejam entender como é a vida diante do trono de Deus.
Vamos ver o trabalho dos anjos em Apocalipse e ver como se relacionam conosco.
a. São mensageiros à igreja e às nações (1.1; 14.6)
Os anjos não pregam o evangelho, mas têm um papel vital na evangelização do mundo. Compare com 1Pe 1.12 onde se diz que nós também somos mensageiros.
b. São testemunhas (3.5)
Nós também fomos feitos testemunhas de Deus.
c. Eles seguram as forças que destroem a terra (7.1)
Isso certamente se relaciona com o poder da intercessão dos santos.
d. Eles são seladores de homens (7.3)
Isso tem a ver com o batismo e com a confirmação na fé.
e. Eles anunciam os juízos de Deus (8.2; 14.1-13; 16.1-21)
Isso se relaciona com a nossa missão profética.
f. Eles declaram os oráculos e mistérios de Deus (10.1-14)
Isso tem a ver com o ensino da Palavra de Deus.
g. Eles são guerreiros das batalhas espirituais (12.7)
Nós também confrontamos o mundo espiritual através da oração intercessória.
h. Eles guardam as portas da cidade santa (21.12)
Isso tem a ver com o pastoreio e o guardar o rebanho de Deus. O ministério dos anjos é um modelo indispensável para aqueles que querem viver na presença de Deus segundo a sua vontade.
3. Os seres viventes
A grande característica dos seres viventes é o trabalho sacerdotal. A razão de existir deles é Deus, o culto e o trono.
Uma conseqüência inevitável da revelação do trono é o sacerdócio e a adoração a Deus. Quando vemos o trono nos tornamos contemplativos, meditativos e contritos para ministrar a Deus.
a.    São cheios de olhos
Uma coisa marcante nesses seres é a quantidade de olhos: olhos por diante, por detrás, ao redor e para dentro. Os olhos são a porta da alma.
·    Ter olhos é não ser alienado ou enclausurado.
·    Ter olhos é ter visão espiritual.
·    Ter olhos é não ter uma fé cega.
·    Ter olhos é não ter uma teologia só, por exemplo: só prosperidade, só quebra de maldição etc.
Eles possuem olhos em todos os lados. Isso nos mostra a visão em quatro dimensões (vv. 6;8):
·    Ver para frente — é a visão da realidade em volta, do futuro.
·    Ver para trás — vê o inimigo, vê o passado, avalia o que fez.
·    Ver ao redor — lê o jornal, vê a sociedade.
·    Ver para dentro — vê a alma nua.
b.    A aparência dos seres viventes
Os seres viventes podem representar toda a criação de Deus. Gênesis menciona seis categorias de seres (Gn 1.20-2 8) e aqui só faltaram os répteis e os peixes. A cabeça dos répteis é a serpente e ela é o símbolo do inimigo de Deus. Os peixes deixarão de existir, pois o mar não existirá (Ap 21.1). O número quatro simboliza a criação. Os seres viventes também são um símbolo de uma espiritualidade integral.
·    O leão — a força.
·    O novilho — o sacrifício.
·    O homem — a inteligência.
·    A águia — a objetividade.
c.    A adoração dos seres viventes
Eles falam da santidade de Deus incansavelmente. Os que vivem diante do trono têm que viver em santidade. A menção de “santo” três vezes e três tempos verbais apontam para a triunidade de Deus. O louvor deles difere do louvor dos 24 anciãos.
·    Seres viventes — Glória, honra e ações de graças
·    24 anciãos — Glória, honra e poder.
Os três tempos verbais indicam a imutabilidade de Deus, o eterno Eu sou. Pode ainda apontar para o que há de vir. A dimensão da volta de Jesus tem que ser viva em nós. Nós temos que amar a vinda do Senhor (2Tm 4.8).
4. Os 24 anciãos
Esses seres são governantes do universo. As autoridades submissas ao trono. Num sentido amplo eles tipificam a todos os que exercem autoridade.
·    São vestidos de branco — justiça e verdade.
Não é possível exercer a autoridade de Deus e representá-lo sem verdade e justiça.
·    Eles depositam as coroas diante do trono.
Reconhecimento de Deus como fonte de poder e autoridade. Além disso, eles se prostram cada vez que os seres viventes dão glória a Deus. Só fica de pé diante do trono aquele que está prostrado em rendição.
·    Eles têm uma harpa e taças cheias do incenso que são as orações dos santos (4.8).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: