Compreendendo as circunstâncias da vida


por Pr. Naor Pedroza

Muitas situações vêem sobre nós e é fundamental sabermos como responder no meio de cada uma delas. Se estamos sendo tratados por Deus e atribuímos aquilo ao diabo nunca darmos a resposta que Deus deseja.

O inverso naturalmente também pode acontecer. Muitos vêem o diabo em todas as circunstâncias, mas é certo que na maioria das vezes é a mão de Deus que arranja as circunstâncias ao nosso derredor.

1.    Provação

A primeira forma como a provação se manifesta é através e perseguições.
As provações vêem para que a Palavra e a vida de Deus possam ser checados e confirmados em nós.
Depois de ouvir uma palavra sobre paciência, por exemplo, Deus permitirá circunstâncias para que a nossa paciência seja testada.

Às vezes oramos por algo, mas Deus vai nos testar para ver se realmente desejamos aquilo ou para que as verdadeiras motivações se manifestem.

É fato que depois de pregar, ensinar ou aconselhar seremos checados por Deus para vermos as realidades de nossas palavras.
A segunda forma como as provações se manifestam é através das pressões.

O fogo é necessário para remover as impurezas. Assim as provações são uma forma de mostrar a nossa realidade.
Tiago diz para que nos alegremos no meio da provação porque o alvo de Deus é nos enriquecer quando aprovados.

Tg 1:2-3.

    José foi provado para estar apto para o trono.
    Moisés ficou 30 anos sendo provado no deserto para depois liderar o povo de Deus.
    Davi foi perseguido por 13 anos até começar a reinar.
Uma outra forma como Deus nos prova é nos levando a passar por tempos de sequidão. Tempos de seca são importantes para nós.

    Para aprendermos a andar por fé.
    Para não dependermos da força humana.
    Para não dependermos das emoções.
    Para não dependermos da empolgação da vontade.
    Para saber o que vai no coração (Dt 8:2).

Dt 8.2

Como responder
A maneira de respondermos a Deus no meio da provação é mantendo uma atitude de fé, fazendo a vontade de Deus e procurando enxergar o propósito de Deus no meio das circunstâncias

Pv 3.6

2.    A disciplina de Deus – Hb 14:4-12

Quando somos reprovados na provação, então, somos disciplinados pelo Senhor.
Normalmente a disciplina vem por meio do vexame e da limitação do pecado em nossas vidas.
Quando persistimos no pecado o Senhor pode nos expor à vergonha e ao vexame.
    O exemplo de Josué contra Ai.
    Deus disse a Davi que iria expor o seu pecado.
II Sm 12.12
Deus pode ainda criar situações para tratar e impedir que o pecado continue se repetindo. Isto pode ser visto por ocasião da queda do homem quando Deus limitou o pecado pela dor, pelo trabalho árduo e pelo cansaço.

Como pensar
A maneira de respondermos no meio da disciplina é nos arrependendo e nos humilhando debaixo da poderosa mão de Deus.
Tg 4:7-10

3.    A semeadura e ceifa

Leia: Os 8:7; Gl 6:7-9; Lc 6:37-38

O princípio de semeadura e colheita é uma lei espiritual. Existem situações que não são provação e nem disciplina do Senhor, mas colheita natural daquilo que plantamos.
Uma das maiores dificuldades é percebermos quando estamos colhendo algo, pois normalmente só colhemos muito depois de havermos semeado.
O lugar onde melhor podemos ver a lei da semeadura e colheita é nos relacionamentos, principalmente no casamento.
Deus não castiga o pecado dos pais nos filhos, mas nós podemos semear coisas que nossos filhos colherão. Quem planta uma castanheira planta para os filhos comerem.
II Sm 2:1 (veja Js 9:1 a 16).

Como responder
A melhor maneira de respondermos é tendo paciência e pendido ao Senhor que transforme a maldição em bênção.
Rm 8:28

4.    Os ataques do diabo

As obras do diabo são conhecidas e são: tentação, sedução, opressão, enfermidade, acusação, mentira, engano e morte.
Quando alguma dessas obras se manifestam podemos estar certos que estamos lidando com um ataque maligno.
Precisamos de discernimento porque o inimigo procura disfarçar sua atuação para que se pareça com a ação do Espírito Santo. Por exemplo, alguns crentes podem confundir a convicção de pecado com a acusação do diabo. A tristeza segundo o mundo se parece com a tristeza segundo Deus.
Observe que o campo de batalha é a nossa mente. O alvo do maligno é estabelecer fortalezas em nossa mente para nos levar à incredulidade, ao pecado e à separação de Deus.
Quando os homens se levantarem contra nós devemos responder com a cruz e a humilhação. O inimigo pode estar por detrás dessas pessoas, mas a nossa luta contra ele acontece na nossa mente, no campo dos pensamentos e a nossa resposta a ele deve ser a Palavra.

Como responder
A maneira de respondermos nessa situação é nos revestindo da armadura de Deus e resistindo ao diabo, lembrando que a nossa luta não é contra carne e sangue e as nossas armas são espirituais (Ef 6:10-12 e Tg 4:7).

Anúncios

4 respostas para Compreendendo as circunstâncias da vida

  1. PASTOR NAOR OUVI O iRMÃO CITAR UMA CARTA DOS NASISTA AOS CRISTÃOS DA EPOCA, SE FOR POCIVEL GOSTARI QUE O PASTOR MANDASSE PARA MIM PELO MEU ORKUT BRUOLIVEIRA72@HOTMAIL.COM SOU MEMBRO DA ASSEMBLEIA DE DEUS ,GOSTO MUITO DOS iRMÃOS DA VIDEIRA E NÃO PERCO O NA COMPANIA DA PALAVRA

  2. PASTOR NAOR OUVI O iRMÃO CITAR UMA CARTA DOS NASISTA AOS CRISTÃOS DA EPOCA, SE FOR POCIVEL GOSTARI QUE O PASTOR MANDASSE PARA MIM PELO FERNANDA.SHEKNA@HOTMAIL.COM . SOU MEMBRO DA ASSEMBLEIA DE DEUS ,GOSTO MUITO DOS iRMÃOS DA VIDEIRA E NÃO PERCO O NA COMPANIA DA PALAVRA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: